Condimenta carnes, sopas, ovos, molhos, pizzas e embutidos. Na forma seca, as folhas são picantes. Sua combinação com a páprica produz um agradável condimento. Chamada de amaracum em latim, do grego amarákos, de origem desconhecida. Sua reputação como afrodisíaco na literatura romana estava possivelmente relacionada com a origem da paravra e sua semelhança com a palavra amor. Símbolo da felicidade, a manjerona é uma de forte e delicado, ligeiramente apimentado. Originária da Ásia Menor, é muito popular na européia, tanto fresca quanto seca. A manjerona é uma planta de até 60 cm de altura. Tem folhas pequenas e verde-acinzentadas. Existem vários tipos. As mais aromáticas são as cultivadas no , com sabor semelhante ao do orégano, e as espécies selvagens da Grécia, conhecidas como rigani. A manjerona fresca é muito usada nas cozinhas francesa, italiana e portuguesa, pois desenvolve seu aroma em climas mais quentes. Em países de clima frio, como os da Europa Central e Oriental, é fundamental para a indústria de embutidos. O conteúdo de óleo essencial varia de acordo com as condições do solo, estando entre 0,7 e 3,5%, sendo o aroma principal um composto alcoólico.

Uso

Fresca: utilizada na cozinha mediterrânea para aromatizar , carnes, caça, vitela e tubérculos, e no preparo de molho de tomate, pizzas e sopas. Também enriquece os à base de , ovos, cenoura e pepino. Na Grécia, a manjerona selvagem é usada nos pratos com carneiro. Seca: destina-se a preparos mais encorpados, como embutidos, ragus, batata, repolho e leguminosas. Use-a, se quiser, no lugar do tomilho ou do orégano.

Comprando

Fresca: maços e vasinhos de manjerona são encontrados em feiras, mercados e supermercados. Escolha os ramos com as folhas mais viçosas e que não estejam manchadas nem murchas. Seca: encontrada em supermercados e empórios. Prefira a que estiver em embalagem escura, protegida da luz. Verifique o prazo de validade.

Conservando

Fresca: pode ser acondicionada na geladeira em embalagem plástica limpa e seca, por até 3 dias. Para congelar: retire as folhas do caule e pique-as finamente. Coloque-as em uma fôrma de gelo com água e leve-as ao congelador. Como secar: seque ao ar livre, em local sombreado e bem ventilado, por alguns dias. No microondas: lave e seque bem as folhas. Separe-as do talo e forre o prato do microondas com papel absorvente. Espalhe as folhas sobre o papel, deixando o centro do prato livre. Leve ao micro em potência máxima entre três e quatro minutos. Seca: guarde-a em embalagem bem fechada, ao abrigo da luz. Isso evita a perda acelerada do aroma e do sabor da erva.

Combinando

A manjerona combina com diversas ervas. Faça com ela uma variação do bouquet garni fresco (ramo de cheiros), substituindo o tomilho. Use 3 ramos de salsa, 1 de manjerona e 1 folha de louro. Experimente, também, acrescentar manjerona à tradicional mistura de francesa fines herbes (ervas finas), feita com estragão, cerefólio, salsa e cebolinha.

Preparando

Lave os ramos em água corrente para remover a terra e as impurezas e deixe de molho em solução anti-séptica para diluída em água. Para picar, primeiro separe as folhas do galho.

Dicas

A manjerona perde quase todo o seu aroma em um cozimento prolongado. Acrescente-a no final das .
Experimente acrescentar folhas frescas e picadas em molhos de manteiga para peixe.
Batatas fritas ficam deliciosas temperadas com folhas de manjerona seca.
Pode ser usada no lugar do orégano.

Propriedades

O chá de manjerona é indicado no tratamento de reumatismo e artrites, assim como em gripes, resfriados, transtornos digestivos e feridas mal cicatrizadas. Muito bom contra problemas de digestão, falta de apetite e gases. Observação importante: Qualquer uso terapêutico deve sempre ser acompanhado por um médico.

[ad#small-square]